Trevo Vermelho 1Kg - PGW

Código: 8182 Marca:
Ops! Esse produto encontra-se indisponível.
Deixe seu e-mail que avisaremos quando chegar.

Boa alternativa como componente de pastagens de rotação curta.

  • Leguminosa bianual
  • Tipo sem latência
  • Destacada adaptação ao pastoreio
  • Alta produção de forragem no outono/inverno
  • Porte ereto e ciclo curto
  • Bom rebrote com rápida produção de talos
  • Adaptado a uma ampla gama de solos
  • Densidade 6 - 8 kg/ha  Florescência precoce

Estanzuela 116 provem de uma seleção de materiais trazidos da Nova Zelândia. É o cultivar mais difundido no Uruguai, no segmento de trevos vermelhos. É um cultivar diploide, de porte ereto a semiereto, floração precoce, bianual e sem latência invernal.

Possui uma destacada precocidade e alta produção total invernal, caraterística que o diferencia dos cultivares com latência, mesmos dos mais produtivos. Seu pico de máxima produção se dá em novembro. Sua vida produtiva é de dois anos, com eventuais aportes de forragem na terceira primavera.

Tem excelente rebrote e uma rápida produção de talos, que junto com seu ciclo curto, contribuem para aumentar seu rendimento. Quando a água não é restritiva, tem boas taxas de crescimento no primeiro verão. A produção do segundo verão está geralmente condicionada à incidência de podridão nas raízes, às altas temperaturas e déficit hídrico, cujos efeitos combinados reduzem a quantidade de plantas.

Algumas recomendações:

O trevo vermelho, assim como o trevo branco, é uma leguminosa com altos requisitos de fertilidade, e altas respostas à fertilização fosfatada. A dose de fertilização inicial e as refertilizações são superiores às requeridas para os cornichões e devem ajustar-se em função da análise do solo. Apesar de ser uma leguminosa que pode crescer todo o ano e ter uma raiz pivotante, possui alta suscetibilidade ao estresse hídrico, por isso é superada pela alfafa na produção de verão. Aconselha-se a semeadura no início do outono para aumentar a possibilidade de se obter forragem no primeiro inverno e chegar ao primeiro verão com plantas desenvolvidas, com bom sistema radicular, para enfrentar o déficit hídrico. Estanzuela 116 demonstrou boa implantação tanto em semeaduras convencionais como direta, e permite uma maior amplitude de datas de semeadura, que se pode estender inclusive até agosto. Adapta-se a diversos manejos de pastoreio, porém o manejo tradicional é com pastoreios rotativos em tiras para reduzir os episódios de timpanismo e aproveitar melhor a oferta de forragem. As desfoliações intensas no verão durante o período de déficit hídrico podem comprometer a persistência da espécie na pastagem.

Produtos relacionados

Pague com
  • Pagali
  • Pix
Selos

Agrocampo Giordani Comércio de Produtos Agropecuários Ltda. - CNPJ: 08.840.469/0001-40 © Todos os direitos reservados. 2022