Doenças que atingem aves

Doenças que atingem aves

Doenças que atingem aves ainda geram dúvidas e questionamentos entre os criadores. Mas você sabe quais são as principais doenças que atingem aves, em especial as galinhas, galos e pintinhos?

Sim, as aves podem contrair graves doenças respiratórias que causam sua morte e muitas das vezes a prevenção está relacionada ao manejo correto dos animais e a limpeza do local onde vivem as aves.

O Blog Agrocampo Giordani traz uma série de dicas acompanhadas e orientadas por profissionais da área que apontam as principais doenças que atingem aves e também quais são as formas de tratamento e prevenção.

Doenças que atingem aves
A grande maioria das doenças são causadas por vírus e por isso o acompanhamento de profissionais da área é extremamente importante.

Confira as dicas sobre as principais doenças que atingem aves nos quatro cantos do País:

Acesse também nossa reportagem especial sobre a sulfamicina – antibiótico mais recomendado para tratamento de aves

 

Conheça algumas das doenças que atingem aves:

 

  • Doença de Newcastle

Entre as doenças que atingem aves está a chamada “Doença de Newcastle” (DN) conhecida popularmente como pseudo-peste aviária ou pneumoencefalite aviária, ela é uma doença grave, de rápida difusão e causar a morte das aves.

Causada por um vírus do sorotipo Paramyxovirus aviário tipo 1 (APMV-1), pode causar febre, diarreia, severa desidratação, tosse, espirros, tremores, torcicolo, perda de apetite e em aves de postura a queda na produção de ovos.

Uma das causas que mais chama a atenção é a transmissão para o humano. O contato com a ave contaminada ou com o medicamento para a prevenção da doença pode causar conjuntivite. Para prevenir, basta a vacinação preventiva.

  • Influenza Aviária

Outra doença que atingem aves considerada altamente contagiosa e causada pelo vírus da Influenza tipo A pertencente à família Orthomyxoviridae.

Seu contágio se dá através das aves que apresentam secreções respiratórias e fezes contaminadas e ainda, por meio da cama do aviário, equipamentos, veículos que são usados para o transporte dos animais. Roedores, roupas, sapatos e até cabelo podem ser transmissores da Influenza Aviária.

Vale destacar que os sintomas da influenza aviária são tosse, espirros, corrimento nasal e ocular, sinusite, em aves poedeiras. Redução de postura e infecções secundárias, também estão entre os sintomas.

  • Bronquite Infecciosa das Galinhas (BI)

Uma das doenças mais contagiosas entre as aves, a bronquite infecciosa das galinhas (BI) pode atingir aves, tantos as galinhas quanto os galos. O vírus causador da doença pertence ao gênero Coronavirus, entretanto, não é comum a morte dos animais contaminados. Além do mais, não existem registros de contágio em seres humanos.

A doença atinge a via respiratória e genito-urinária das aves e estão entre os sintomas mais comuns a indisposição das aves, dificuldade respiratória, tosse, diarreia, ovos de baixa qualidade e com casca fina, deformados e com conteúdo aquoso. Menor taxa de eclosão de ovos. caso os rins sejam afetados há aumento no consumo de água. A doença também pode ser combatida com a vacinação preventiva.

  • Doença Infecciosa da Bolsa de Fabrício

O nome é estranho mas a Doença Infecciosa da Bolsa (DIB) ou Doença de Gumboro é uma doença altamente contagiosa e ataca a Bolsa de Fabrício das aves jovens.

Ela é transmitida pelo vírus pertencente à família Birnaviridae e estão entre os sintomas mais comuns a tristeza, depressão, falta de apetite, morte por complicações secundárias pela destruição da bolsa. Infelizmente, não existem tratamentos para a doença e sua transmissão ocorre pelo contato com aves infectadas, aves silvestres, roedores, contato humano, lixo e ambiente contaminado. A vacinação preventiva é a solução para evitar a doença.

Conheça o Chemitril, o antibiótico oral comumente utilizado em aviários e criações avícolas.

  • Salmoneloses Aviárias

Causada pela bactéria do gênero Salmonella comumente ataca as aves na sua fase adulta. Segundo pesquisas sobre o assunto, são conhecidas aproximadamente 2.500 tipos de Salmonella e entre as mais conhecidas estão a pulorose – que afeta aves jovens e o tifo (que afeta aves adultas).

Para diagnosticar a doença é necessário a realização de exames laboratoriais e o que mais chama a atenção, por ser preocupante, é que a salmonelose é transmissível aos seres humanos, inclusive por meio de ovos contaminados.
O controle é feito pela higienização do local onde vive a ave e a eliminação dos animais quando estão contaminados.

  • Bouba Aviária

Causada pelo vírus da família Poxviridae, a Bouba Aviária é uma doença lenta e tem como característica o aparecimento de lesões que causam nódulos por toda a pele que não tem pena. Ela ataca o trato respiratório e causa lesões na parte superior do corpo do animal.

Não são comuns a morte dos animais que são contaminados pelo contato com moscas, piolhos, descamações da pele de aves doentes e folículos de penas. Nenhuma pesquisa aponta o seu tratamento e uma curiosidade é que as aves infectadas se tornam imunes ao vírus da bouba aviária. Já a sua prevenção deve ser feita por meio do manejo correto do plantel.

  • Doença de Marek

Causada por um herpesvirus da família Herpesviridae tem como principal característica a inflamação de células em um ou mais dos nervos periféricos, gônada, íris, vísceras, músculo e pele.

Pode afetar um ou mais nervos, por isso, os sintomas variam de ave para ave podendo ocorrer desde paralisia assimétrica progressiva e posteriormente, paralisia completa de uma ou mais extremidades causando problemas na íris da ave que leva a cegueira.
Outra doença que não tem tratamento e a sua prevenção é feita com a vacinação dos pintinhos a partir de um (1) dia de vida.

doenças que atingem aves
Doença de Marek não tem tratamento e a sua prevenção é feita com a vacinação dos pintinhos a partir de um (1) dia de vida.

 

  • Coccidiose

Protozoário do gênero Eimeria é o responsável pela doença que afeta as células intestinais das aves. Seus sintomas são variados e entre os principais está a sonolência, perda do apetite, diarreia de coloração variando do esbranquiçado ao vermelho (sanguinolenta), fraqueza, palidez na coloração da pele, magreza, problemas na reprodução com aumento na mortalidade dos filhotes, dentre outros.

A coccidiose pode ser tratada com medicamentos à base de sulfa, nitrofuranos, ionóforos e outros.

  • Coriza Aviária

Causada por bactérias do tipo Avibacterium paragallinarum, a coriza aviária afeta o trato respiratório de aves, principalmente de galinhas que completam 13 semanas de idade.

Estão entre os principais sintomas a descarga nasal, edema de face, conjuntivite catarral, queda de postura e perda de peso. E a prevenção é feita apenas com o manejo correto dos animais.

  • Aspergilose

Fungos do gênero Aspergillus são os grandes responsáveis pela transmissão da doença que ataca principalmente o trato respiratório e, também, pode afetar também os olhos, o sistema nervoso central e o sistema digestivo.

Os sintomas da aspergilose são a tosse, a febre, a inapetência, a crise de respiração com catarro, a diarreia meio esverdeada, a sede intensa e o abatimento. Sua transmissão comumente é feita pela liberação dos esporos dos fungos presentes na ração contaminada e o tratamento da aspergilose é inviável devido o alto custo das drogas que são utilizadas no tratamento.

doenças que atingem aves
Aspergilose:
Sua transmissão comumente é feita pela liberação dos esporos dos fungos presentes na ração contaminada

 

Dicas Agrocampo Giordani

Essas e outras notícias podem ser acompanhadas semanalmente no nosso Blog Agrocampo Giordani. Conheça ainda nossa ampla linha de produtos agropecuários disponível no site  www.agrocampogiordani.com.br

Outra dica é a matéria especial sobre as principais doenças que atingem as aves do Canal Rural. Clique Aqui e acesse. 

Tags: | |

Sobre o Autor

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *